Pesquisar este blog

Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 28 de junho de 2010

História, parte 25

Annie entendera tudo aquilo. "Milagre!", pensou. "Tudo faz sentido...Quer dizer, nem tudo. Mas algo faz sentido. Todos são tão especiais à minha volta. O que eu estou fazendo aqui? Sou um alguém que acha que pode alguma coisa, mas não pode nem fazer miojo. Talvez aquelas minhas memórias não sejam nada...Talvez sejam imaginação. Como eu me sinto inútil...E sou inútil. Se ninguém precisa de mim, o que estou fazendo aqui?".
Annie fechara os olhos. Encolhera-se em um canto e praticamente não respirava.
-Annie? - Elise a chamou. Estava tentando procurar água. - Escute, aqui, onde o castelo foi construído, havia um tipo de riozinho que passava por baixo, certo? É isso que faz a ligação ao poço. Se eu conseguir encontrar o ponto que chega até embaixo da terra...- Elise estava raciocinando, enquanto Annie só observava, em silencio.
-Annie? Não vai me ajudar? - Elise se interrompeu.
-Não. - sussurrou ela.
Elise parou por meio minuto olhando para ela. Mas depois continuou a procurar algo para cavar a terra seca do calabouço.
Annie passou a mão pela parede de pedra. Terra e areia saíam, descascando. Algo estava muito quente naquela parede, mas mesmo assim, ela não parou de descascar. Annie continuava a passar a mão por ela.
-Elise? - Annie chamou.
-Sim? - Elise virou-se, a fim de olhar para Annie.
-Aqui é a cozinha? - perguntou ela, apontando para a parede quente.
-Deve ser...Se aqui é o calabouço, o porão é do outro lado, então...- Elise começou a raciocinar de novo.
-DÊ um chute. - Annie pediu.
-O quê?
-Um chute! Chute a parede! - Annie apontou. Levantou-se e apontou novamente. - Chute!
Elise pensou um pouco. Andou em drieção à parede e chutou-a; a parede tremeu, mas só rachou.
-Mais uma vez. - pediu Annie.
-Está bem. - ELise chutou a parede mais uma vez. Dessa vez, areia se misturou com ar. Elise chutou mais uma vez e... Lá estava a cozinha.
-Muito bom, Annie! - Elise correu e foi em direção à porta. Estava aberta, naturalmente. Como quem esquecesse Annie, correu escadas àcima.

***

-Mas que viagem! - Damien andava de um lado para o outro. Entrara naquele castelo e não sabia mais aonde ir. - Onde é que fica alguma coisa aqui? Mas que bando de pedras!
-Damien? - Elise estava correndo, mas parou quando viu Damien.
-Elise! - ele foi até ela.
Trocaram olhares por um instante, mas Damien acordou do sonho.
-Eu estava procurando você. - disse ele.
-E eu estava procurando você. - Elise respondeu.
-Venha comigo. - ele esticou uma mão. Ela segurou.

***

Subiu devagar as escadas. Entrou numa porta. Sentou-se no sofá.
-Lucius? - chamou.
Segundos depois, ele apareceu.
-Onde estava? - Ele parecia histérico, mas do jeito dele.
Ela não respondeu. Virou o rosto e olhou para a janela. Estava anoitecendo. De novo? Os dias parecem segundos, e as noites são os dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário