Pesquisar este blog

Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 28 de janeiro de 2012

Uma breve história de super mercado...

É realmente breve, mas só queria contar.
Minha família e eu fomos ao mercado, hoje. Procuramos ir em um que fosse, digamos, um pouco mais simples, e por atacado [já sabíamos que não ia prestar].

O "durante" o mercado foi até tranquilo! Mas chegando no caixa, 987654321000 milhões de pessoas entraram na nossa frente com carrinhos transbordando para pagar, e ficamos, sem brincadeira alguma, quarenta minutos na fila.

Ao nosso lado, um dude pegou o celular [o carrinho dele só tinha cerveja e ovo de codorna] e atendeu:

-Ae, não é essa a parada não! Perae, seu FD* não é essa a parada não!
Alguém falou algo no outro lado do telefone. O dude aumentou a voz.
-NÃO, GENTE FINA, SÓ VAI TÊ AS MÍNA, MAS...
Ele foi interrompido.
-NÃO, QUALÉ, NÃO VAI SER ASSIM NÃO. VAI SER SÓ UMA FESTINHA, NA BÔA, COM BEBIDINHA E SOM BAIXO. NÃO VAI TER FUNK, NÃO VAI TER P***RIA! NÃO, PERAE..
O outro respondeu.
-PERA, COLEGA! A GENTE TEM QUE ARRANJÁ AS MÍNA, SENÃO NUM ROLA, CAMARADA! *palavrões*. E A MICHELE? AH, A MICHELE..
Aí outras cabulosisses lá. Meu pai ficou assim, quase pegando um pacote de rosquinhas para assassiná-lo:



Com razão.








Falei que era uma breve história de supermercado.

Um comentário: