Pesquisar este blog

Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 15 de julho de 2011

A cobra e o vagalume.

         Em um certo bosque, num certo lugar do planeta, morava uma cobra e um vagalume. Um dia a cobra decidiu que comeria o vagalume e, assim, começou a persegui-lo, rastejando pelas copas das árvores e pelo chão cheio de folhagem. 
        Por três dias e três noites o vagalume pôde voar e fugir da temível predadora, mas, já cansado, teve que parar para um descanso. Como sabia que seria devorado pela peçonhenta, quando ela se aproximou para abocanhá-lo, pediu-lhe três perguntas antes de morrer. 
         A cobra pensou, pensou... Não era do tipo que concedia desejos aos outros, mas como o pirilampo já estava para ser comido mesmo, deixou-o perguntar o que queria.
        _Cobra, eu faço parte de sua cadeia alimentar? - ele perguntou.
        _Não. Não faz.
        _Cobra, eu lhe fiz algum mal? - perguntou novamente.
        _Não. Não fez.
        _Então por quê, Cobra? - ele disse, enfim, crente que talvez pudesse amolecer o coração frio da cobra.
        _Porque, vagalume, eu não suporto lhe ver brilhar...
        



Iselo* 

2 comentários:

  1. Nesse mundo está cheio de cobras invejando o brilho alheio.

    ResponderExcluir
  2. Conto com itenso fundo moral.Espero que as "cobras" do nosso dia a dia entendam a deixa.

    ResponderExcluir