Pesquisar este blog

Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Pra que tanto sofrimento, me diz? ¬¬'

Hoje eu estava aqui pensando comigo mesma... Sempre fui a menina palhaça da turma... às vezes não engraçada, mas palhaça mesmo! Hahahaha
Como foi que cheguei aqui? =p
Eu sempre ri com meus amigos, com minha família. A alegria estampada no rosto era (e ainda é) algo que eu deixo expresso em mim, mas nem sempre é o que eu sinto. Quantas vezes não mentimos para evitarmos conflitos entre nós mesmos? Ou mentimos para evitar que pessoas que amamos se preocupem conosco? A pior mentira que se pode dizer é “estou bem”... Ninguém está totalmente bem! Se procurarmos bem há sim algo que nos aborrece!
Eu já tive uma época em que a coisas começaram a ficar mais difíceis para mim, aliás, nem faz tanto tempo assim... De qualquer forma, como todo mundo, eu já tive meus momentos de aperto, e já pensei em desistir de tudo muitas vezes. Não posso dizer que agora tenho um exemplo de família feliz em minha casa, não é bem assim, as coisas quase não mudara, aliás, a única diferença é que o “contexto” não é mais o mesmo, as coisas já foram muito piores para mim... Quantas e quantas vezes eu não passei dias chorando em casa até não ter mais forças? Só Deus sabe!
Essa não é uma experiência que eu desejaria a ninguém! Sofrer é duro demais. Talvez eu fosse muito imatura para continuar “segurando as pontas”, mas eu reconheço que passei por maus bocados. Já cheguei sim a me machucar propositalmente, cortar-me com facas, canivetes, e sabe-se lá mais o quê, pensando que a dor física me faria esquecer da dor que eu sentia por dentro. Afirmo e assumo que já fiz esse tipo de coisa, não porque não tenho vergonha do que eu fiz, mas porque eu sei que não foi uma atitude correta. Enquanto eu tentava “sofrer menos” pessoas sofriam por mim me vendo com os braços, pernas, pulsos, costas arranhados e cortados... =/
Você deve estar pensando agora “Nossa, essa garota era emo ¬¬”, mas não é bem assim, foi comprovado que dor combate (ou ameniza) dor, só não vá fazer isso, viu?! D:
Terça-feira, dia 27 de Julho, foi o aniversário da cidade, daqui de São José dos Campos, consequentemente foi feriado e minha mãe decidiu que viajaríamos para o interior de Minas para descansar um pouco. Engraçado, eu sempre pensei que Ubatuba, o litoral norte em si, fosse o único lugar onde eu conseguia esfriar a cabeça, pesar sobre as coisas que estavam acontecendo, colocar as idéias no lugar... Mas percebi que o campo tem um efeito muito mais forte em mim do que as praias! Gostaria de poder pensar no papel ao invés de pensar na cabeça, porque cada idéia que me passou foi tão discutível, tão bem pensada que eu realmente gostaria de mostrar a quem lê isso, é uma pena eu ter esquecido tudo -.-‘
Senti-me uma completa filósofa em Minas! Hauahuahuahauhau! xD
Incrível como podemos achar resposta para as perguntas mais cabeludas, mas algo tão simples quanto a vida não tem solução, não? Mentira! A Solução é você no caixão! Hauahuahauahuah!
Bom, chega por aqui! Deixemos esses assuntos chatos e maçantes para os enfermeiros do hospício! Pelamordedeus! Alguém me faz voltar a ser a Iselo de sempre?! Não agüento mais pensar nessas coisas cabulosas da vida! >.<


Iselo*
---


Obs.: Ando escrevendo essas postagens sem revisar antes de enviar para o bobagens. Se houver qualquer absurdo escrito aqui, que não seja o conteúdo da postagem, mas sim um erro ortográfico, mil perdões! ^^”

3 comentários:

  1. Entendo completamente,coração...

    ResponderExcluir
  2. =P Acho que todos nós entendemos, caro amigo exilado u.u'

    ResponderExcluir
  3. Ufa! Tentei fazer de forma mais compreensível possível! /o/
    huahauahauha

    ResponderExcluir