Pesquisar este blog

Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 27 de novembro de 2010

Sonhos

Sonhos. O que eles significam para você?
Eu não sei quais são os significados dos sonhos, mas acredito que são podem ser um tipo de mensagem para alguém...
Alguma vez você já teve um sonho que pareceu tão real que foi difícil acreditar que estava dormindo? Ou um sonho que realmente aconteceu? Eu já. E não duvido de quem diz que tem sonhos que se realizam...
É complicado falar sobre isso. Às vezes o sonho não é nada, só um momento de relaxamento que temos, mas algumas vezes pode ser uma coisa muito séria. Só porque eu não tenho muito o que fazer aqui em casa (estou trancafiada) e porque preciso fazer uma postagem (o blog daqui a pouco vai juntar moscas) vou contar um sonho meu:

"Era sábado e eu estava sozinha em casa. Provavelmente estava perto das 11 horas da manhã, pois o sol já estava brilhando forte no céu. Eu tinha acabado de despertar e decidi levantar e ir até a cozinha comer alguma coisa. Abri a geladeira e tirei um iogurte de morango de dentro. Tirei o selo de alumínio e comecei a toma-lo..."

Daí eu acordei... UAHUAHAUHAUHAUAHUAHA
Bizarro! Eu acho que esse sonho significa uma coisa: eu devia estar mesmo morrendo de fome!
Mas agora eu vou contar outro sonho, e esse aí me deixou meio encafifada...

"Tudo escuro. Eu não sabia onde era aquele lugar onde eu estava deitada, mas eu sabia que era minha casa. Não se parecia nada com o cômodo de duas camas de solteiro, um guarda-roupas simples e fotografias nas paredes, mas era o meu quarto.
As paredes eram azuis, num tom leve, meio cinza, com luminárias rústicas e muito bonitas, pregadas. A cama era de casal, muito grande, coberta por uma colcha macia, branca e bem esticada. Havia também um biombo e um armário da mesma cor da madeira da cama, chamam de 'cor de tabaco', porta retratos de pessoas que eu jamais tinha visto, mas alguma coisa em mim dizia que eram minha família.
Olhei na direção da porta entreaberta e pude enxergar um outro quarto do outro lado de um corredor estreito, bem em frente àquele. As luzes de lá também estavam todas apagadas, mas ainda assim foi fácil perceber as cores do cômodo. Tons neutros, meio sombrios... Nada que uma pessoa colocaria dentro de um casa, mas sim em um calabouço... Não foi à toa que tive esse pensamento, no lugar da porta daquele lugar sinistro estavam grades de ferro, parecidas com as de uma prisão!
Lá havia um sofá-cama aberto, de couro negro, e em cima 'cobre leitos'. Parecia só um monte de panos jogados, mas de alguma forma eu sabia que as cobertas estavam escondendo uma pessoa.
Olhei atentamente para onde eu achava que estava a cabeça do ser e acabei descobrindo um pé. Olhei para o outro lado, então, e vi um par de olhos tristes fitando o nada. Eu não sabia de quem eram aqueles olhos, mas mesmo assim tive pena.
Levantei-me e caminhei devagar até as grades que prendiam aquela pessoa. Os olhos que antes estavam fixos num infinito desconhecido passaram a me olhar atentos, esperando por algo que eu deveria fazer. Aproximei-me um pouco mais para agarrar as grades e me certificar de que não eram nenhuma ilusão. E não eram. Logo a pessoa também se levantou e pude enxergar melhor, era um 'garoto' que eu conheço.
Ele chegou perto da grade com uma expressão estranha no rosto, indecifrável, e passou pelas barras de ferro como se elas nunca estivessem lá."

Chega de sonhos, o restante são apenas detalhes... Mas basicamente foi isso!
E você, tem algum sonho que te deixou meio intrigado/triste/rindo pra caramba/seja lá o que for?
Conte para nós! =D



Beijões de Iselo* \o/

---
Quer sugerir uma postagem? Mande uma email para hadisha.ahsidah@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário